Arquivar 23 de julho de 2019

A rosa e o jardim

Num jardim de beleza esplêndida
Uma rosa se destacava em elegância
Perfume que exalava sua essência
Beleza encantada nas pétalas como chama.

Concorrida por borboletas encantadas
Troféu para abelhas enfeitiçadas
Invejada por outros insetos, destruidores.
Sonhada como prova de amor para amores.

Ao raiar de um dia de Sol sublime
A rosa estava ausente do harmonioso do seu lar
É que passa um apaixonado a amar
Encantado com sua beleza, leva-a para à amada.

O jardim nunca mais foi o mesmo
A rosa, coitada, logo foi descartada
O apaixonado pensou que tinha uma amada
Vida tirada por um falso desejo.

Lembro de você

Ao olhar para os raios brilhante do Sol; lembro de você
Na constelação do amor; percebo tua presença
No jardim das belas flores; teu perfume me faz te perceber
Nos meus sonhos mais sublimes; você me traz esperança.

Ao amanhecer de um belo dia; sinto você em mim
Na mais bela canção; me acalmo na tua harmonia
Nos momentos de solidão; me faz alegria mesmo assim
Nas minhas poesias; és parte, és maior; és a sintonia.

Carrego o teu valioso carinho em meu coração
Tua lembrança anexada em minha alma
Teu olhar fascinante numa infinta emoção
Lembro de você, és constante, me acalma.