Arquivar 23 de julho de 2017

Mensagem do dia

O valor de uma abraço não está no tempo de duração, e sim no tempo que dura o prazer de abraçar.

Meu mundo de amor

Meu mundo de amor começou quando surgiste na minha vida
A sorte sorriu pra mim dando-me um presente valioso
Pensei está viajando na direção de um paraíso glorioso
Fui além, cheguei no fim e deslumbrei-me n’uma riqueza adquirida.

Percebi e senti, você faz bem pra mim e é o meu tudo
Em minha vida, comprovadamente, és a razão do meu viver
No meu caminho, infinitamente, és parte integrante do querer
Na soma de tudo, és a parte que completa o meu mundo.

Agradeço a Deus por permitir o dom do viver
Vivenciar, sentir e contemplar um amor assim
Alimentando minha alma n’uma alegria sem fim
Vivendo para amar um amor por querer.

O agricultor e os pássaros

Em uma comunidade distante da cidade, vivia um agricultor muito feliz. Para ele não existia tempo ruim, pois, acordava com a natureza chamando-lhe. Pássaros com melodias fascinantes, o cantar do galo garboso e os raios do Sol adentrando as flechas da porta, o que fazia do seu dia, o mais alegre de todos.

Um agricultor muito popular na comunidade. Todos gostavam daquele simpático e pacato Senhor. Para ele, o mundo só compensa para quem não segue o que o mundo oferece e que, por isso, não se deixava iludir-se pelas coisas fáceis. Gostava mesmo era de lutar pelos seus objetivos.

Aproximadamente, um ano atrás, ao ser despertado pelos sons dos pássaros. Não levantou da cama imediatamente, ficou um pouquinho mais. E, como sempre prestava atenção a tudo, percebeu que em uma das janelas da casa, estava um casal de pássaros cantando desesperadamente.

O agricultor levantou, abriu a janela e alimentou-os. A partir daquele momento começou a tratá-los com carinhos e atenção, até os dias atuais.

Os passarinhos

Certo dia, o agricultor ficou doente e precisou ir ao hospital da cidade. Mesmo estando em um momento de preocupação com sua saúde, a todo momento lembrava daqueles pássaros que o mesmo tratava com se fosse da família. Com dores no peito e com a voz baixa, pedia para que seu filho alimentassem os belos passarinhos.

No dia seguinte, ao trocar à água e colocar comida de outro passarinho que o senhor mantinha na gaiola, o filho esqueceu a porteira da gaiola aberta.

Dias depois, o agricultor foi liberado a voltar para casa e, ao chegar, percebe a gaiola vazia. Questiona o porquê do sumiço do pássaro, mas em seguida obteve a explicação do filho.

Anoiteceu! E o senhor ansioso para que chegasse o dia seguinte. Queria ouvir os cânticos melódicos dos pássaros de que ele tanto gostava. Enfim, amanhece o dia e os pássaros não compareceram na janela daquele pacato senhor agricultor. Tinha sido alcançado o objetivo…