Arquivar 27 de abril de 2013

Belezas

Um dia, eu estava caminhando
Passei perto de um jardim
Indaguei pra minha alma
Que explicasse tanta beleza.

Meus olhos encantados em formosuras
Brilhavam e acalmavam-me em harmonia
Minha alma revelou, ali estava uma beleza
Mais sublime é aquela presente na delicadeza.

Como beija flor, deslumbrei em vários jardins
Mas cada uma com beleza própria
Únicas sensíveis e delicadas, beleza charmosa
Aos olhos elegantes amenizam as dores do coração.

Bailam Pássaros Bailam

Deslumbrei-me com pássaros bailando no ar
Com cânticos melódicos fascinantes
Expressando a complexa ação do viver
A paz e a beleza de harmonia incessante.

Como é belo! O voar ornamentado de um pássaro
Assim como um gesto majestoso de um apaixonado
Cânticos que reluz em formosuras
Feito encontro feliz de coração amado.

A diversidade multiplica encanto
Como brilho de um olhar feliz
E a calmante sensação sublime no canto.

Bailam pássaros Bailam
Cada um com sua magia
Diversidade que une, não diferencia.